1-800-987-654 admin@totalwptheme.com

21 ANOS FORTALECENDO SONHOS PELA TRANSFORMAÇÃO DOS VALORES SINDICAIS

 

Em junho de 2016, o SEAAC de São José dos Campos e região completou 21 anos de existência.

Idealizado para lutar pelos direitos dos trabalhadores, em 1995, o sindicato teve como primeiro presidente Joaquim Vicente Alves.

Em 1998, tomou posse Marcelo Ribeiro da Silva. Recebendo um sindicato modesto e acanhado, logo procurou colocar o SEAAC entre os mais atuantes de São José dos Campos.

NOVOS RUMOS

Com pensamento jovem e visão de futuro, a nova diretoria trabalhou para o engrandecimento do SEAAC, aumentando as atuações em todos os setores, passando pelo atendimento ao trabalhador, cálculo de direitos trabalhistas, fiscalizações em empresas, processos judiciais etc.

O sindicato passou a desenvolver diversas atividades voltadas para os seus representados, como cursos de qualificação profissional, encontros de trabalhadores, viagens para os associados e dependentes, campeonatos esportivos, palestras entre outros.

Em 2002, a  diretoria foi reeleita, o que comprovou ainda mais o trabalho sério que foi desenvolvido no SEAAC. Trabalho esse, que o colocou entre os sindicatos mais atuantes da região. “As nossas atividades não cessam. Já asseguramos vários benefícios aos trabalhadores, mas ainda temos muito que conquistar”, declara Marcelo.

 

ATUANDO NAS BASES

Com sede em São José dos Campos e atendimentos diários nas subsedes de Jacareí, Caraguatatuba e Guaratinguetá, o sindicato esteve sempre próximo ao trabalhador para orientá-lo e atendê-lo quando for solicitado. “Estar cada vez mais perto do empregado: esse é o principal objetivo do sindicato”, diz Marcelo.

Também é uma conquista do SEAAC os atendimentos itinerantes, que levam informações e conhecimento aos trabalhadores da categoria que se localizam fora das áreas de unidade fixa, garantindo os direitos desses trabalhadores e lutando para a preservação da justiça trabalhista.

Por esses grandes acontecimentos, o sindicato, que é um instrumento legal e efetivo na luta pela conquista de melhores salários, valorização profissional, melhoria na condição de trabalho e na condição social.

Nesses anos foram muitos desafios, de experiências, de interrogações, de muito trabalho e de muita motivação, de avanços e também de alguns recuos, de conquistas, de “batalhas”, mas, principalmente, 21 anos de recompensas.